Hidratação Cutânea

Hidratação.jpg

     As células da pele produzem uma secreção natural denominada manto hidrolipídico, que promove a adequada hidratação cutânea. Essa lubrificação natural, produzida constantemente pela pele, protege-a de ressecamentos, irritações, envelhecimento precoce e até de infecções. Portanto, evitar a desidratação é fundamental para garantir a saúde, o viço e o aspecto juvenil da pele.

 

  • O dano à barreira cutânea prejudica o seu correto funcionamento e pode ser ocasionado por diversos fatores:

  • Uso de solventes, sabonetes e detergentes que eliminam a gordura da pele;

  • Uso de buchas, esponjas abrasivas, escovas de banho ou esfoliantes;

  • Doenças da pele como a dermatite atópica, psoríase ou ictiose;

  • Dietas pobres em nutrientes e líquidos;

  • Hábito de tomar banhos muito quentes;

     Fatores ambientais que favorecem a evaporação da água através da pele, como o vento, sol, frio intenso e ar seco;

     O envelhecimento e a consequente menor produção do manto hidrolipídico e redução do teor de água da pele, devido ao aumento da sua evaporação.

 

     O ressecamento da pele é um dos resultados do comprometimento da barreira cutânea e apresenta diversos sinais como: aspereza, persa da elasticidade, descamação e rachaduras. Pode ser acompanhado de sintomas como coceira e ardência ao contato com substâncias irritantes.

 

     Uma pele desidratada se mostra "quebradiça" e opaca, com descamação fina e, muitas vezes, de aspecto "apergaminhado", mimetizando rugas finas.

Já a pele hidratada se mostra túrgida, lisa, viçosa e de consistência elástica, agradável ao toque.

 

     A hidratação é fundamental para todos os tipos de pele, já que sua principal finalidade é promover e restaurar a função de barreira epidérmica, mantendo a integridade e a aparência da pele, retendo água ou impedindo sua perda transepidérmica.

 

     Além do resultado imediato, é um ótimo método de prevenção do envelhecimento cutâneo!

Logo-01.png